Storytelling #37

quarta, 29 janeiro 2020 15:32

"Friends ask you questions.

Enemies question you." 

- Criss Jami

O Elefante Branco

 

Na história da Tailândia, o elefante sempre esteve presente e foi uma figura central na construção dos templos e grandes obras, em missões militares, no transporte e na abertura de estradas no meio das florestas. Tal como as cavalarias nos países ocidentais, na Ásia o elefante era visto como um símbolo de força e poderio militar dos exércitos.

O simbolismo dos Elefantes Brancos é ainda maior, graças à sua ligação estreita com o Budismo e porque eram normalmente os animais do rei. Embora com um porte grande, este animal tem movimentos de grande agilidade, e por isso admirado por todos. Estes elefantes não são albinos. Na verdade, a sua cor assemelha-se mais a um rosa, por isso muito mais claros que os tradicionais elefantes cinzentos, razão pela qual se resolveu chamar de elefante branco. A existência deste animal na sociedade da Tailândia era tão importante, que os mais velhos contam que os reis mediam o seu poder pelo número de elefantes brancos que possuíam.

É por isso que o privilégio de ter um elefante branco na Tailândia era enorme. Conta a lenda, que sabendo disso, os reis ofereciam estes animais como presente aqueles que o apoiavam. Essas ofertas eram normalmente acompanhadas por um terreno para que as pessoas pudessem retirar benefícios do cultivo da propriedade e desta forma ter sustento financeiro. Para os outros, que por alguma razão não apoiavam o rei, estes ofereciam um elefante branco mas sem terra. Esta oferta era interpretada como uma mensagem desagradável ou lição que o rei pretendia transmitir aquelas pessoas.

Como era proibido que estes animais fossem vendidos ou usados para o trabalho, sem terra para ajudar no sustento da família, a sua manutenção tornava-se insuportável. Funcionava como um ‘presente envenenado’ que conduzia as pessoas à falência. Por isso, muitos acreditam que esta é a origem da expressão ‘Elefante Branco’ que nos dias de hoje usamos quando queremos falar de algo pesado, difícil de pagar ou suportar.

 

Inicie sessão