Week Tips#59 - É um Pirata ou um Bagageiro?

sexta, 26 fevereiro 2016 15:51

"Porquê entrar na marinha se pode ser um pirata?" - Steve Jobs, Ex CEO da Apple

 

A geração dos nossos pais, há cerca de 20 ou 30 anos atrás, ainda encaravam as pessoas como recursos humanos. Hoje, as novas gerações olham para as pessoas não como tijolos que são necessários para construir um edifício, mas como parceiros que nos ajudam a construir algo enquanto mantêm o controlo sobre as suas próprias vidas e o dia-a-dia de trabalho. Porque será que as crianças pequenas são tão ativas e cheias de energia ou iniciativa, e aos 14 ou aos 30 anos transformam-se em pessoas passivas e desinteressantes?

Algo aconteceu nas suas vidas que as transformou, seja na escola, em casa ou no trabalho. A sua empresa cria inércia e torna as pessoas defensivas, ou modifica-as pela positiva? Controla as pessoas, tem sistemas de punição para quem pisa a linha do ‘habitual’ ou do ‘esperado’, ou dá autonomia e acorda as capacidades adormecidas de quem nela trabalha? A autonomia é uma das necessidades básicas humanas. Depende de cada organização escolher entre controlar e assumir que as pessoas tomam decisões. Autonomia não é independência, solidão ou individualismo. Autonomia é ter a liberdade de escolher. Dar espaço significa dar menos trabalho a quem lidera? Não! Implica ‘aumentar a flexibilidade, alargar as vedações e abrir alguns portões de vez em quando’. Isto é, dar informação de qualidade que alimente boas escolhas, dar muito feedback e proporcionar envolvimento na missão, na estratégia, nos objetivos e nos novos projetos. Faça da sua equipa uma tripulação de piratas e evite ter uma equipa de bagageiros à espera que lhes digam em que quarto vão entregar a próxima mala.

 

Relacionados

Storytelling #3

sexta, 26 fevereiro 2016 15:51 |

"Não só há mais na vida para além do basquetebol, como também há muito mais que basquetebol no basquetebol." - Phil Jackson

"Uma equipa de sucesso é um grupo de muitas cabeças e uma mente." - Bill Bethel

Inicie sessão