Storytelling #35

quarta, 27 novembro 2019 12:09

"Enquanto a carpa é obrigada a aceitar os limites do seu mundo, nós estamos livres para estabelecer as fronteiras dos nossos sonhos." - Paulo Coelho

Os Peixes Koi

 

As famosas carpas ornamentais do Japão, também denominadas peixes Koi, são consideradas símbolos de coragem, adaptabilidade e longevidade. Um peixe koi pode ter uma expectativa de vida entre os 50 e os 70 anos, e o seu tamanho pode variar muito, dependendo do contexto onde vive. Tal como refere o texto de Paulo Coelho:

 

"A carpa japonesa (koi) tem a capacidade natural de crescer de acordo com o tamanho do seu ambiente. Da mesma maneira, as pessoas têm a tendência de crescer de acordo com o ambiente que as cerca. Só que, neste caso, não estamos falando de características físicas, mas de desenvolvimento emocional, espiritual e intelectual."

 

Muitas lendas e histórias falam destas carpas como símbolos de coragem e persistência. Uma das famosas lendas conta-nos que os kois chegavam à fonte do Rio Huang Ho (Rio Amarelo) que corta a China, na época da desova. Esta fonte está situada a uma altitude elevada, no cume da montanha Jishinhan. Para isso acontecer, os kois nadam contra a corrente do rio entre vales com correntes fortes e cascatas. A lenda diz que a carpa que conseguisse vencer todas estas dificuldades e chegasse ao topo da montanha tornava-se num dragão.

 

A crença nesta lenda, influencia hoje milhões de pessoas a tatuarem nos seus corpos a sua imagem como sinal de força, coragem e determinação para alcançarem objetivos, ou superar obstáculos na vida. Nas tatuagens podemos ver imagens de carpas a subir, que é sinal de desafios a ultrapassar. Ou a imagem de uma carpa a descer, que significa objetivos alcançados.

 

Paulo Coelho termina o seu texto dizendo:

"Enquanto a carpa é obrigada, para seu próprio bem, a aceitar os limites do seu mundo, nós estamos livres para estabelecer as fronteiras dos nossos sonhos. Se somos um peixe maior do que o tanque em que fomos criados, ao invés de nos adaptarmos a ele, devíamos buscar o oceano – mesmo que a adaptação inicial seja desconfortável e dolorosa."

 

Relacionados

Storytelling #34

quarta, 27 novembro 2019 12:09 |

"Einstein had 24 hours. So did Mother Teresa. So did Bach." - David Allen

Storytelling #33

quarta, 27 novembro 2019 12:09 |

"Even the darkest night will end and the sun will rise." - Victor Hugo

Inicie sessão