Imprimir esta página

Parábola do Céu e do Inferno

Um antigo conto japonês fala-nos da história de um samurai hostil que desafia um mestre Zen para lhe explicar o conceito de céu e de inferno. O monge responde-lhe com ironia “Tu não és nada! És uma pessoa horrível! Não vou desperdiçar o meu tempo com pessoas como tu!”

Com a sua honra atacada, o samurai ficou furioso, puxou da espada e gritou “Podia matar-te pela tua impertinência.”

“Isso que estás a viver...” diz calmamente o monge, “é o inferno.”

Agitado por ver a verdade no que o mestre lhe dizia sobre a fúria que o tomou, o samurai acalmou-se. Guardou a espada e curvou-se, agradecendo ao monge pelo seu discernimento.

“Agora sim, isso é o céu!”, concluiu o monge.

O súbito despertar do samurai quanto ao seu estado agitado ilustra a diferença entre estar preso a um sentimento e perceber que se está a ser conduzido por ele. A reflexão de Sócrates “Conhece-te a ti mesmo” fala do que é essencial na inteligência emocional: ter consciência dos nossos próprios sentimentos à medida que eles ocorrem.

 

Relacionados

Storytelling #33

quinta, 29 março 2018 11:11 |

"Even the darkest night will end and the sun will rise." - Victor Hugo

Storytelling #32

quinta, 29 março 2018 11:11 |

"Nunca estrague o seu presente por um passado que não tem futuro." - Dalai Lama

Inicie sessão